Modelos de currículos: dicas para construir o seu com autoridade

Modelos de currículos: dicas para construir o seu com autoridade

Por: camila 14 de abril de 2021 Currículo

A construção de modelos de currículos não é tão fácil como parece. Para que este documento mostre autoridade e gere interesse a um recrutador é importante juntar elementos informativos e visuais, que irão persuadi-lo a entrar em contato com você.

Mesmo que você tenha uma carreira consolidada, a forma como constrói o seu currículo pode ou não dá-lo a oportunidade de entrar em um novo emprego. Escrita impecável, elementos bem organizados e informações mais relevantes: tudo isso conta na hora de selecionar o candidato ideal.

Por isso, neste artigo vamos ensiná-lo como montar modelos de currículos para que você conquiste um novo emprego no mercado de trabalho. Saiba o que colocar neste documento como prioridade, dicas de como formatá-lo e erros mais comuns que os profissionais cometem.

Se você ficou interessado no assunto, continue aqui e acompanhe! Boa leitura.

Como fazer um modelo de currículo?

Para construir um modelo de currículo você pode pesquisar moldes que já existem na internet e apenas mudar as informações ou dar início a um novo. A nossa indicação é que você separe, primeiramente, os seus dados profissionais antes de escolher por alguma dessas duas opções.

Ao ter todos os dados importantes em mãos, se você quer usar algum modelo já existente na internet, baixe-o em formato de Word e complete as informações de acordo com cada espaço. Não deixe de colocar os dados pessoais para que o recrutador entre em contato e as últimas experiências profissionais.

Porém, se você deseja criar um modelo próprio, utilize também o Word ou o site Canva, que ajuda a criar versões mais interativas e que chamem a atenção com elementos visuais. Uma forma interessante de disponibilizar um “segundo currículo” é criando uma conta na rede social LinkedIn.

O que colocar no currículo?

Os modelos de currículos servem como a sua apresentação profissional. É importante que este documento tenha todas as informações necessárias sobre a sua atuação, mas que também não exagere na quantidade de dados.

É fundamental haver um equilíbrio entre o que é preciso para a vaga e o que posso colocar a mais, que servirá como destaque. Por isso, separamos aqui o que não pode faltar de jeito nenhum no seu currículo e que você deve se atentar antes de enviar para um processo de recrutamento. Veja:

Informações pessoais

As informações pessoais precisam vir em primeiro lugar para que o recrutador saiba com quem está lidando. Sempre no cabeçalho deste documento deve aparecer informações como nome completo, idade, cidade onde mora e telefone/e-mail para contato.

Não é necessário colocar estado civil e nem mesmo foto. Esses são alguns dados não exigidos durante o processo de seleção de novos talentos e que você não precisa desperdiçar espaço preenchendo.

Formação

A formação escolar também é outro ponto importante que não pode faltar nos modelos de currículos. Mesmo que você não tenha ensino superior, coloque onde fez o ensino médio ou ensino fundamental (a depender de onde parou) e em qual ano você se formou.

Em relação às pessoas que possuem faculdade, não é necessário descrever nada do ensino básico, já que para entrar no ensino superior é preciso comprovar que acabou o ensino médio. Não deixe de colocar se ainda está em formação ou se já terminou a sua universidade.

É importante ressaltar que estudos com modalidade EaD não se diferenciam no currículo e não o tornam menos competente que outros profissionais. Se você possui algum curso que fez virtualmente, coloque-o no currículo.

Experiência profissional

Por fim, é preciso que você coloque pelo menos as três últimas experiências profissionais que teve em sua carreira, descrevendo o que desempenhava em cada cargo e quanto tempo ficou naquele emprego. Não é preciso justificar os motivos de ter saído no currículo.

Para quem não possui experiência profissional, basta colocar algum indicativo que diga que ainda não possui experiência, mas que está em busca de uma oportunidade no mercado.

Erros mais comuns em currículos e como evitá-los 

Mesmo que um currículo pareça fácil de montar, existem erros muito comuns que as equipes de RH encontram e acabam descartando logo de cara o profissional. Por mais que ele tenha competência para o cargo, esta primeira apresentação precisa dar a impressão de um funcionário impecável.

Por isso, é importantíssimo desenvolver modelos de currículos impecáveis, que vão persuadir os recrutadores e fazer com que acreditem no seu potencial. Alguns dos erros mais comuns que aparecem com recorrência são:

  • Formatação misturada: os elementos visuais são importantes para facilitar a leitura do recrutador. Por isso, busque formatar o seu texto com a mesma fonte, o mesmo tamanho e o mesmo espaçamento. Mude apenas quando quiser colocar algum título em destaque;
  • Informações desnecessárias: é comum que os profissionais, querendo impressionar o time de RH, coloquem informações demais no currículo. Isso apenas “enche linguiça” se não acrescentar em nada no cargo que você está concorrendo;
  • Foto 3×4: a imagem do profissional não é mais um requisito básico para contratá-lo. Por isso, não perca tempo anexando uma foto 3×4, use o espaço para colocar outros dados importantes;
  • Objetivo genérico e clichê: caso você queira colocar os seus objetivos com a empresa, faça um texto de no máximo 5 linhas, mas que seja real e direto. Não copie e cole modelos prontos da internet, pois o recrutador pode descartá-lo só por isso.

Dicas de formatos para modelos de currículos 

Agora que já mostramos quais são os principais complementos dos modelos de currículos e quais erros acontecem com frequência na hora de montar esse documento, separamos também duas dicas importantes sobre o formato que você deve enviar.

Caso esteja mandando virtualmente, já que estamos em período de pandemia e muitos lugares aceitam somente no banco de talentos online, existem dois modelos mais aceitos, que vão facilitar a leitura das equipes de RH. Estes são:

PDF

O PDF é um modelo semelhante a uma foto digital, em que o recrutador não pode fazer nenhuma alteração. É possível abrir em diferentes programas (ou até mesmo na web). Porém, para gerar esse tipo de currículo é preciso criá-lo antes em outros programas e depois converter para o formato de PDF.

Word

O Word é a opção mais indicada e comum no mercado. Esse é um programa do Pacote Office, que você pode escrever normalmente e colocar alguns elementos visuais para complementar. O ponto negativo é que, caso você esqueça de tirar a opção de edição para leitores, qualquer pessoa que tenha acesso ao seu currículo pode mudar alguma informação.

Conclusão

Os modelos de currículos, então, precisam passar por uma curadoria antes que sejam enviados para os recrutadores. Mesmo que pareça somente um documento com os dados profissionais estampados, é preciso juntar alguns elementos visuais e informativos para que ele convença o time de RH sobre a sua competência.

Se você curtiu esse assunto e quer saber mais sobre mercado de trabalho, cursos gratuitos e outros temas, continue no blog do Portal IDEA!

Tags:

Deixe um comentário