Blog IDEA

Cursos Online Grátis - Portal IDEA
O futuro do trabalho já é presente: você está pronto para ele?

O futuro do trabalho era sempre previsto como o momento em que a inovação e a modernização dos processos chegariam aos principais cargos do mercado. Em outras palavras, sempre definimos futuro como aquele momento em que as reuniões seriam online, que o papel seria trocado pelos arquivos digitais e que o aprendizado dependeria mais do profissional do que da empresa. De alguma forma, o futuro chegou. E ainda que a pandemia da covid-19 tenha acelerado algumas coisas que estavam engatinhando – como por exemplo, o home office – esse futuro já estava entre nós.

Mas você está preparado para o trabalho do futuro? Sabe quais as principais mudanças ocorrerão com a chegada dele? E principalmente, entende que é uma situação permanente, que não há chances de voltar a ser como antes?

Leia nosso artigo e entenda tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Vem conosco!

De qual futuro e de qual trabalho estamos falando?

Primeiramente, antes de falar sobre o futuro do trabalho, é preciso compreender que o futuro que estamos falando já está na porta. Mesmo que estudos apontem que algumas empresas poderão retornar ao modo tradicional após a vacinação, a tendência é que cerca de 80% do trabalho terá alguma opção à distância. Isso porque durante a quarentena, foi possível observar que há condições do trabalho presencial que não se justificam mais. Por exemplo, o cumprimento obrigatório de x horas trabalhadas, quando o interesse empresarial está sempre focado na produtividade. Pense da seguinte forma: se você for capaz de entregar resultados, qual o sentido do patrão em pagar suas horas?

Além disso, os custos com aluguel, suprimentos e manutenção de espaço poderão ser reduzidos ou até mesmo zerados. Ou seja, é algo positivo para ambas as partes.

Equilíbrio entre vida pessoal e profissional dependerá de disciplina

Sejamos sinceros: quantas vezes não ficamos sem tarefas em um serviço e poderíamos estar resolvendo algo pessoal? Ou ainda, dispensamos tempo para uma atividade que pouco acrescenta em nosso trabalho? Com o avanço tecnológico, muitos procedimentos e tarefas puderam ser otimizados. E com isso, a rotina de trabalho pode, pela primeira vez, considerar a vida pessoal e profissional.

O trabalho remoto veio para ficar

Ao considerar o futuro do trabalho, é possível afirmar que o modo remoto é o que mais atende esse equilíbrio. Isso porque ele cria independência do profissional, que consegue, por exemplo, ganhar tempo e produtividade ao não precisar sair de casa. A partir disso, consegue passar mais tempo com a família, menos tempo no trânsito e ter melhor qualidade de vida. E obviamente, isso reflete em sua produtividade.

Empresas tendem a buscar profissionais mais dinâmicos

Outro ponto importante é que várias empresas já buscam esse perfil nas contratações profissionais. Ou seja, a proatividade deixou de ser uma qualidade no currículo e passou a ser regra. E por proatividade,se considera a capacidade de um funcionário de organizar seu trabalho e seus horários, de maneira a cumprir todas suas obrigações.

Leia aqui sobre como construir seu currículo com autoridade

O futuro do trabalho coloca o equilíbrio profissional e pessoal como critério

Vale considerar que, de acordo com o relatório da Ranstad Employer Brand Reserch, em 2017, 46% das pessoas consideram o equilíbrio como o fator mais importante de um emprego. O aspecto está na frente de segurança no na carreira e perde apenas para a questão salarial. 

Aumento do trabalho e diminuição do stress: isso é possível?

Segundo uma pesquisa sobre o estresse dos profissionais de diversas áreas, dois pontos chamaram a atenção. Primeiro, que mais de 50% considera largar um emprego onde o nível de estresse for alto. Segundo, ¼ do total de entrevistados disseram que esta iniciativa já aconteceu.

Logo, isso reforça a importância do equilíbrio mental quando o assunto é o futuro do trabalho. Isso não quer dizer que as empresas devem diminuir as cobranças ou exigências, mas acende o sinal de alerta sobre como fazer isso. Se por um lado, leis trabalhistas foram flexibilizadas para contemplar outras formas de trabalho, é preciso também repensar o contexto do trabalho.

Aliás, após a Reforma Trabalhista de 2017,alguns pontos dessa discussão vieram à tona. Por exemplo, a regulamentação de novos horários de trabalho e períodos intercalados de férias.

Não estamos aqui defendendo um modelo, mas sim mostrando que até as leis estão se adaptando para que o futuro do trabalho seja mais plural.

Atividades automatizadas substituirão processos burocráticos

Diga a verdade: qual profissional já não se sentiu frustrado por fazer de forma manual o que poderia ser automatizado? Assim como o estoque de uma empresa pode contar com um programa (software) de controle, não faz mais sentido a mão de obra física para algo que pode ser informatizado. Com isso, há vagas que poderão desaparecer, dando lugar a outras, normalmente ligadas à tecnologia.

Por exemplo, pense no cobrador de ônibus. Com a instalação de bilhetes eletrônicos e a distribuição de cartões, qual a necessidade de uma pessoa para cobrar a passagem? Por outro lado, quem cria, alimenta e dá manutenção nos servidores e equipamentos? Em resumo, o futuro do trabalho também aponta para o deslocamento de profissões rumo à funções que envolvam tecnologia.

O aprendizado continua sendo o diferencial para o futuro do trabalho

A Internet democratizou a forma de aprender e ensinar qualquer conteúdo. E isso será o grande diferencial para quem pretende progredir na carreira ou ingressar em uma área específica. Ou seja, com o conhecimento ao alcance de todos, aqueles que investirem em treinamento, aperfeiçoamento e especialização, sairão na frente.

Aliás, o interesse de empresas no que seus funcionários aprenderam já se tornou mais dinâmico. O curso de inglês, por exemplo, não exige mais autoridade de uma instituição ou tempo de aprendizado. Ele quer a prática, a aplicação.

E isso vale para qualquer profissão.

Se falamos de inovação e de um trabalho que está em constante evolução, é necessário que haja profissionais que acompanhem o ritmo. E esse acompanhamento continua no aprendizado.

Cursos profissionalizantes online: dicas para se destacar em 2021.

Conclusão

De acordo com tudo o que abordamos nesse artigo, a tendência do futuro do trabalho é mais colaborativa e menos engessada.

E os profissionais habilitados para tentarem as melhores vagas precisam estar preparados com foco, dinamismo e conhecimento diário.

Por isso, o Portal IDEA aposta nos mais diversos cursos gratuitos e online, de todas as áreas, para ensinar de forma intuitiva e eficiente.

Basta clicar aqui e escolher o curso mais adequado para sua área de atuação.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.