Aromaterapia: saiba como fazer e conheça 3 principais óleos

Aromaterapia: saiba como fazer e conheça 3 principais óleos

Por: wpideamadm 15 de março de 2021 Saúde

A aromaterapia é uma técnica natural e terapêutica que utiliza o aroma de óleos de diversas plantas para aumentar e recuperar o equilíbrio do organismo, aumentar o bem-estar e promover a saúde da mente e do corpo.

Os óleos essenciais utilizados nessa prática são encontrados em casas de produtos naturais, mas o seu uso deve ser indicado por um terapeuta com conhecimentos em aromaterapia. 

Você tem interesse em conhecer melhor sobre essa técnica? Então confira neste post a origem da aromaterapia, como fazer e os 3 principais óleos essenciais.

Conheça a origem da aromaterapia

A aromaterapia surgiu há muitos séculos, os primeiros relatos do uso de óleos essenciais são das civilizações chinesas e egípcias, que já consideravam o seu uso pelas suas propriedades curativas, sendo utilizados como tratamento para os mais diversos casos e promover o bem-estar e a saúde física e mental.

Há também registros do uso de aromaterapia na Babilônia por volta de 1800 a.C.  Na Grécia, a massagem medicinal também já utilizava as ervas como forma de tratamento. 

Foi o médico e filósofo árabe Avicena, que aprimorou o método de extração dos óleos essenciais, sendo o mais próximo do que é utilizado atualmente. 

Entretanto, o termo aromaterapia (uso terapêutico dos óleos essenciais) surgiu na década de 1930, com o lançamento do livro do químico francês René-Maurice Gattefossé. 

Após estudos realizados, o químico francês iniciou a prescrição de fórmulas específicas para cada pessoa. Na França, a aromaterapia foi mais utilizada para fins de saúde. 

Além da França, a aromaterapia também foi difundida na Inglaterra, sendo mais utilizada externamente e para fins de bem-estar. 

Outro nome bem conhecido na aromaterapia, é o da enfermeira austríaca Marguerite Maury. 

Ao estudar a aromaterapia, Marguerite Maury começou a fazer fórmulas para cada pessoa. Foi também a fundadora da primeira clínica de aromaterapia da Inglaterra. 

Em 1961, Marguerite Maury também lançou o livro sobre aromaterapia intitulado em francês “Le capital jeunesse”. 

Após isso, a aromaterapia se difundiu para diversas partes do mundo. Atualmente no Brasil, a técnica possui muitos adeptos que reforçam os benefícios oferecidos pelo uso dos óleos essenciais. Em 2006, o SUS incluiu a aromaterapia como práticas integrativas.

Qual a finalidade da aromaterapia?

aromaterapia curso

A finalidade da aromaterapia é uma prática que utiliza óleos essenciais no equilíbrio do corpo, mente e bem-estar.

A aromaterapia pode ser utilizada para diversas queixas, como:

  • Cansaço;
  • Cólicas menstruais;
  • Dificuldade em relaxar;
  • Dor de cabeça;
  • Estresse;
  • Falta de concentração;
  • Insônia;
  • Irritabilidade;
  • Tonturas;
  • Entre outras.

Diga adeus à insônia

Muitas pessoas lidam com insônia, sendo necessário investigar as causas e tratamentos médicos que a causam. Entretanto, a aromaterapia pode ser utilizada como complementar para aliviar a insônia e permitir noites de sono mais tranquilas e reparadoras.

O óleo essencial de lavanda, por exemplo, é um dos mais utilizados para insônia. Além dele, outros óleos são indicados, como:

  • Óleo essencial de Bergamota;
  • Óleo essencial de Laranja;
  • Óleo essencial de Manjerona;
  • Óleo essencial de Ylang Ylang.

Antes de utilizar cada óleo, verifique a quantidade máxima para utilização e restrições, pois como é uma substância concentrada, o uso excessivo pode causar problemas à saúde. Por isso, verifique com atenção antes de começar o tratamento com qualquer um desses óleos. 

Recupere seu ânimo

aromaterapia benefícios

A falta de ânimo, cansaço físico e mental também é algo que a aromaterapia oferece um auxílio. Para isso, os óleos mais indicados são:

  • Óleo essencial de Alecrim;
  • Óleo essencial de Bergamota;
  • Óleo essencial de Canela;
  • Óleo essencial de Laranja doce;
  • Óleo essencial de Lavanda;
  • Óleo essencial de Limão;
  • Óleo essencial de Sândalo;
  • Óleo essencial de Alecrim.

Conheça 3 principais óleos da aromaterapia

São muitas as opções de óleos essenciais, porém, os mais comuns e principais são:

Óleo de lavanda

O óleo essencial de lavanda é um dos mais usados na prática de aromaterapia. É indicado para muitas finalidades e tem efeito calmante, auxilia na diminuição do estresse, da insônia e até de dores amenas.  

Óleo de sálvia

O óleo essencial de sálvia também é outro imprescindível na aromaterapia, com efeitos relaxantes, anti sépticos e adstringentes, esse óleo é indicado desde fortalecimento dos fios de cabelo até antiespasmódicos.

Óleo de hortelã-pimenta

O óleo essencial de hortelã-pimenta também conhecido como peppermint -Mentha Piperita, sendo muito utilizado em gomas de mascar e cremes dentais, pois possui ação antibacteriana.

Esse óleo essencial é utilizado para alívio de dores musculares, de cabeça, calmante da pele, combater infecções bacterianas, entre outras indicações. 

Como fazer aromaterapia corretamente?

Os óleos essenciais utilizados na aromaterapia são concentrados. A sua diluição é feita conforme a prática realizada e finalidade. 

No caso das massagens, o comum é diluir o óleo essencial em algum óleo vegetal de boa qualidade, como óleo de coco, abacate, entre outros.

A diluição utilizada fica entre 1% a 5% e até 10% em casos específicos, porém, com a indicação de um profissional da área. Algumas finalidades com concentrações mais altas são utilizadas para casos de fibromialgia e inflamações. 

Portal IDEA: capacitação para o mercado de trabalho

aromaterapia difusor

O Portal IDEA atua no mercado desde 2018, oferecendo cursos na modalidade à distância (EaD) e em diversas áreas do conhecimento.

Você que busca prestar um serviço de aromaterapia  completo e diferenciado, vai amar o curso de Massagem Relaxante. Comece agora mesmo! 

Após concluir o curso, caso queira, você pode emitir o certificado. O certificado, porém, é necessário pagar uma pequena taxa de emissão. Assim, você consegue ter o conhecimento obtido através da formação e o certificado, a sua emissão é totalmente opcional, mas também é um diferencial curricular. 

Conclusão

Os óleos essenciais podem auxiliar e aliviar diversos sintomas, mas é essencial procurar tratamento médico para diagnóstico, tratamento e, em alguns casos, liberação para uso dessa técnica natural e terapêutica, conforme seu estado de saúde e doenças. 

A aromaterapia é uma das áreas que mais crescem em terapias alternativas e complementares. E o profissional que se dedica a ela, deve obter formação e cursos para se especializar e oferecer as melhores indicações e tratamentos. 

Faça agora mesmo o seu curso gratuito de aromaterapia com quem mais entende do assunto, o Portal IDEA! E veja todos os nossos serviços, confira!

Tags:

Deixe um comentário